Tráfego pela BR-459 é parcialmente liberado em Piquete

Automóveis são proibidos de transitar durante a noite; Dnit mantém obra de readequação da estrada após deslizamento de terra  

Deslizamento de terra no trecho da rodovia em Piquete; Dnit liberou estrada para reduzir transtorno a motoristas (Foto: Divulgação PRF)

Após quase um mês interditado, o trecho de Piquete da rodovia BR-459 foi parcialmente liberado para o tráfego na tarde da última quinta-feira (13). Para não prejudicar o andamento das obras de recuperação da pista, os motoristas e motociclistas podem utilizá-la apenas das 6h às 18h.

Interditada desde 18 de dezembro passado após quedas de barreiras em diversos pontos, a estrada diariamente é analisada pela equipe técnica do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), responsável pela obra de readequação, que ainda não possui um prazo de conclusão.

Para diminuir os transtornos causados aos moradores de Piquete e região, o Dnit permite, desde a última quinta-feira, o tráfego pela BR-459 através do sistema “Pare e Siga”, que consiste em liberar, por dez minutos, um sentido por vez da pista para o fluxo dos automóveis. Apesar de livre para a circulação das 6h às 18h, a rodovia poderá ser novamente interditada em caso de fortes chuvas.

De acordo com o órgão federal, estão autorizados a transitar pela estrada apenas carros de passeio, motocicletas, vans, caminhões com até dois eixos e ônibus de até três eixos.

Em seu perfil oficial na rede social Instagram, o prefeito de Piquete, Rômulo Kazimierz, o Rominho (PSDB), revelou que participou de uma reunião na última quarta-feira (12) com o superintendente regional do Dnit, Sérgio Henrique Codelo, em São Paulo. Na ocasião, eles discutiram alternativas para viabilizar a liberação parcial da pista, inclusive com o sistema “Pare e Siga”. 

Em sua postagem, Rominho ressaltou ainda que está diariamente acompanhando o andamento da obra de recuperação da BR-459 e mantendo contato com o órgão federal.

Por Jornal Atos