Lancha de pescador que morreu no fim de semana em São Sebastião é encontrada no fundo do mar com sinais de abalroamento

Em uma operação que contou com mergulhadores, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Delegacia da Capitania dos Portos – Marinha do Brasil, foi encontrada na manhã desta segunda-feira (14/3) no fundo do mar, na região do Canal de São Sebastião, a lancha que pertencia ao pescador Luiz Fernando Ribeiro, o Butica, que teve o corpo localizado na manhã de sábado (12/3). A embarcação tinha sinais de abalroamento (colisão provocada por outra embarcação) na popa (traseira) e estava a cerca de 2,5 metros de profundidade.

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, acompanhou a operação e transmitiu ao vivo nas redes sociais a retirada do barco modelo Dumar e que tem aproximadamente 5 metros. Segundo o prefeito, a perícia da Polícia Científica foi acionada e a Marinha abriu inquérito. A lancha teve parte das laterais e do motor de popa destruídos. 

A embarcação foi levada para uma marina no Pontal da Cruz, onde será realizada a perícia. O próximo passo é localizar a embarcação que colidiu com a lancha de Butica. 

Radar Litoral entrou em contato com a Delegacia da Capitania dos Portos, que informou já ter aberto inquérito. 

Imagem mostra que a traseira da lancha ficou destruída, bem como parte do motor de popa

Tragédia no mar

Conforme informou o Radar Litoral no último sábado, o corpo do pescador foi encontrado por uma embarcação civil. Ele havia saído da Praia Preta para o mar por volta das 14h de sexta-feira (11/3) e não retornou. 

De acordo com o GBMar – Grupamento de Bombeiros Marítimos, as buscas foram iniciadas logo após as autoridades receberem as informações sobre o provável local da pesca. Ainda na manhã de sábado (11/3) uma mochila foi encontrada e, posteriormente, o corpo.

O velório e sepultamento foram realizados no domingo, sob grande comoção no município. Amigos de Butica ainda realizaram uma homenagem com balões brancos no Canal de São Sebastião.

Butica trabalhou na travessia de balsa São Sebastião-Ilhabela e por muitos anos integrou a equipe de combate a endemias na cidade. Ele deixa mulher e dois filhos.

Por Radar Litoral