Bolsonaro sobre perdão a Silveira: ato simbólico para garantir liberdade

Em evento em Porto Seguro, presidente comentou decreto editado na 5ª para extinguir pena do deputado

Decreto para extinguir a pena de Silveira, condenado pelo STF a 8 anos e 9 meses de prisão, foi editado pro Bolsonaro na 5ª feira | Isac Nóbrega/PR
Decreto para extinguir a pena de Silveira, condenado pelo STF a 8 anos e 9 meses de prisão, foi editado pro Bolsonaro na 5ª feira | Isac Nóbrega/PR

Decreto para extinguir a pena de Silveira, condenado pelo STF a 8 anos e 9 meses de prisão, foi editado pro Bolsonaro na 5ª feira | Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta 6ª feira (22.abr) que o decreto que concede perdão ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) foi um ato simbólico para “garantia da nossa liberdade”. A declaração foi dada durante cerimônia em homenagem aos 522 anos da chegada dos portugueses ao Brasil em Porto Seguro (BA).

“Ontem foi um dia importante para o nosso país, não pela pessoa que estava em jogo, ou por quem foi protagonista deste episódio, mas do simbolismo de que nós temos, mais que o direito, nós temos a garantia da nossa liberdade”, afirmou o presidente, que foi saudado por apoiadores aos gritos de “liberdade, liberdade”.

O decreto para extinguir a pena de Silveira, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 8 anos e 9 meses de prisão, foi editado pro Bolsonaro na 5ª feira (21.abr) e publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). A decisão veio um dia depois da condenação do deputado, acusado de atacar integrantes do Supremo e as instituições democráticas.

Por  Roseann Kennedy | SBT