Morre no Hospital de Itajubá, mulher queimada com gasolina pelo ex-companheiro em Piranguinho

Homem joga gasolina e ateia fogo na ex-companheira em Piranguinho — Foto: Reprodução / Facebook

Neusa Bragança, 50 anos, que no dia 04 de julho, foi queimada pelo ex-companheiro em Piranguinho, veio a óbito na manhã de hoje (05) no Hospital Escola de Itajubá.

A vítima estava internada no Hospital Escola de Itajubá (MG) desde o dia 4 de julho, quando ocorreu o crime. O corpo do suspeito foi encontrado em um loteamento em Itajubá dias depois.

Neusa sofreu queimaduras de 1º e 2º graus nas regiões das costas, abdômen, braços e pernas, em cerca de 40% do corpo, e tinha uma cirurgia plástica programada para às 14h00 de hoje.

O corpo de Neusa Bragança foi encaminhado para o IML de Itajubá para investigar as causas da morte. Ainda não há previsão para o velório e sepultamento.

O caso

Casados durante nove anos, o ex-companheiro de Neusa jogou gasolina e ateou fogo no corpo dela no dia 4 de julho, quando a mulher estava em uma residência ao qual a vítima trabalhava no bairro Grotão.

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Escola de Itajubá (MG), onde seguia internada até esta sexta-feira (5).

Quando a vítima percebeu que o corpo estava em chamas, pulou na piscina da casa. A vítima sofreu queimaduras de 1º e 2º graus nas regiões das costas, abdômen, braços e pernas, em cerca de 40% do corpo.

Neusa passou por procedimentos cirúrgicos no hospital em Itajubá e aguardava vaga para ser transferida para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte (MG).

Já o homem que ateou fogo em Neusa foi encontrado em uma área de mata em um loteamento dois dias depois no bairro Boa Vista, em Itajubá.

Por Redação | Portal A Gazeta MG

Foto: Redes socais