LITORAL

CAPS-AD aborda sobre prevenção de álcool e drogas na adolescência para jovens do Cras Sul de Caraguatatuba

A equipe do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPS-AD) promoveu na manhã desta sexta-feira (19), palestra aos jovens referenciados no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), da região Sul, sobre prevenção ao álcool e às drogas na adolescência.

Jovens sentados assistem palestra de assistente social que está em pé na sala (Foto: Divulgação/PMC)

A palestra foi ministrada pela assistente social Vanda Ramos, no Centro Integrado de Ações Sociais e Culturais (CIASC), no bairro Perequê-Mirim. Teve como objetivo trabalhar a temática do uso de álcool e outras drogas, apresentando os efeitos e as consequências para a vida dos jovens, na perspectiva da redução de danos.

Foram abordados assuntos como fatores de risco e de proteção; intervenção familiar e escolar na prevenção ao uso de substâncias psicoativas; identificação dos sintomas de quem está em uso de substâncias psicoativas e informações sobre o tratamento para dependência química disponibilizado pelo SUS e vigente no município.

O SUS garante o atendimento e acompanhamento para quem tem qualquer tipo de dependência química. A Atenção Primária à Saúde é a porta de entrada e tem papel fundamental na abordagem desses pacientes. A rede também conta com centros especializados nesse tipo de atendimento, como o CAPS-AD.

O CAPS-AD oferece atendimento diário a pacientes que fazem uso de álcool e outras drogas e permite o planejamento terapêutico de cada paciente, com atividades que promovem integração do dependente químico na comunidade e no núcleo familiar.

O espaço conta com uma equipe multidisciplinar composta por assistente social, enfermeiro, médico clínico geral, psicólogo, psiquiatra e terapeuta ocupacional. Os atendimentos são individuais e em grupos, além de visitas domiciliares, atividades comunitárias de prevenção e cuidado à família.

O CAPS-AD é a porta aberta para acolhimento com técnico de referência de pessoas em sofrimento ao uso abusivo de substâncias químicas. Está localizado na Rua José Geraldo da Silva Filho, 297 – Perequê-Mirim, telefone (12) 3885-4600, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.