Destaque PequenoLITORAL

Representantes de municípios da região debatem sobre Vigilância Sanitária em oficina de gerenciamento de risco

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Vigilância Sanitária, em conjunto com o Grupo de Vigilância Sanitária Estadual, promoveram nesta quinta-feira (7), a 1ª Oficina de Gerenciamento de Risco em Vigilância Sanitária.

O evento foi realizado no auditório do polo da Fundacc, no Centro, e reuniu representantes dos municípios do Litoral Norte, da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e da Baixada Santista, com objetivo de proporcionar um espaço de troca de conhecimentos, experiências e boas práticas, visando fortalecer as ações de vigilância sanitária entre o município de Caraguatatuba e demais cidades da região.

A secretária adjunta de saúde, Derci Andolfo, agradeceu a participação dos técnicos e disse que a assistência à saúde não se faz sem vigilância. “É o setor mais importante em termos de efeito e resultado na assistência e tiveram um papel fundamental na pandemia fazendo a diferença na vida de todos, principalmente em relação aos resultados”, disse.

O secretário de saúde, Gustavo Boher, avaliou o encontro como fundamental para buscar estratégias e traçar planos para agir e fazer uma saúde melhor para população da nossa região. 

A diretora do grupo de Vigilância Sanitária Estadual, Maria Reis Barbosa, enfatizou que o Grupo é de extrema importância para nortear as ações da região e que cada vez mais estão sendo acionados e cobrados, para atender da melhor forma diversos órgãos. 

O diretor técnico do Centro de Vigilância Sanitária Estadual, Eliseu Diniz, reforçou o investimento do estado nas oficinas de regionalização da saúde, através de recursos para o fortalecimento do sistema nacional de vigilância sanitária. 

Para o prefeito, Aguilar Junior, a Vigilância Sanitária na pandemia conseguiu traçar estratégias para manter equilíbrio entre salvar vidas e orientar o comércio e a população sobre as ações necessárias naquele momento. “Este evento é uma importante parceria das prefeituras com a diretoria regional, para elaborar metas que garantam de fato a saúde preventiva da população e assim, atingiremos nosso objetivo”, avaliou. 

O evento abordou temas relevantes para aprimorar o gerenciamento de risco em Vigilância Sanitária na região e ainda neste ano está previsto um segundo encontro para fortalecer este debate.