DestaqueVale do Paraíba

Idosa que morreu em acidente de carro em Cruzeiro viajava para visitar o filho no Dia das Mães

Acidente aconteceu na rodovia Hamilton Vieira Mendes (SP 52), na tarde deste domingo (12). Criança de cinco anos, que estava no outro carro, também morreu. Outros cinco ficaram feridos.

Foto: Arquivo Pessoal

Por Pedro Boaventura, g1

Zeli Mancilha dos Santos, idosa de 63 anos que morreu em um acidente entre dois carros em Cruzeiro, estava em viagem neste domingo (12) para visitar o filho e o neto no Dia das Mães.

Além dela, o acidente matou uma criança de cinco anos, que estava no outro veículo, e deixou cinco pessoas feridas.

Segundo a família, Zeli estava no carro com o marido e seguia de Caxambu (MG), onde morava, para Mogi das Cruzes. Ela iria visitar a família do filho, que mora na cidade do interior de São Paulo.

“Ela era uma pessoa muito alegre e estava muito animada para passear. Ela gostava muito de passear e viajar, a gente viajava sempre junto. Fazia 15 dias que estava sem se ver, cada hora um ia, ou íamos pra Caxambu ou ela vinha para Mogi. Ela ficava muito com o neto”, disse a nora Cinthia Teles.

A idosa estava no banco de passageiros e morreu no local. O corpo de Zeli está sendo velado no velório Santa Casa, em Caxambu. O enterro está previsto para às 15h45.

O acidente

O acidente aconteceu por volta das 14h20, no quilômetro 213 da rodovia Hamilton Vieira Mendes (SP-52). Segundo os bombeiros, houve uma colisão frontal entre dois carros – um Ford Ka preto e um VW Gol prata. As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil.

No boletim de ocorrência registrado, as vítimas fatais foram identificadas como Zeli Mancilha Santos, a idosa de 63 anos, e Kayllane Louise Ribeiro da Silva, uma criança de 5 anos.

Além dela, outras cinco pessoas ficaram feridas, segundo os bombeiros. Todas foram encaminhadas à Santa Casa de Cruzeiro.

Foto: Carlos Henrique da Silva Flores

Duas mulheres, de 38 e 40 anos, foram socorridas com dores nas costas e no tórax. Duas crianças, de 3 e 10 anos, sofreram escoriações. Um homem de 50 anos sofreu escoriações e teve traumas leves.

O caso foi registrado na delegacia seccional da Polícia Civil da cidade como homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.

Foto: Carlos Henrique da Silva Flores